Igreja Metodista Voldac

Contribuições
Você adicionou a sua lista de contribuições. O que deseja fazer agora?
Continuar Contribuindo Fechar Contribuição
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Igreja Metodista Voldac - Resgatando Vidas e Cuidando Bem Delas!

Resgatando Vidas e Cuidando Bem Delas!

A Morte do Inimigo dos discípulos

Atos 12.20-25

Por CLEUNICE LUIZ DIAS REIS dia em Palavra

A Morte do Inimigo dos discípulos
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Introdução: Herodes era poderoso. Matou Tiago a espada. Oprimiu a igreja e começou a ter vitórias sobre os discípulos. Herodes pode ser símbolo dos inimigos que se levantam contra a nossa célula e nossa igreja.

Tem vezes que parece que o inimigo tem prevalecido sobre nossas vidas. Os Herodes são poderosos e não param de perseguir o projeto de discipulado. 
Observe os pecados de Herodes.
 
I. Herodes sentia-se o centro do mundo (v.20) - Herodes era odiado e temido. Os povos de Tiro e Sidon dependiam de sua produção de trigo. Ele se sentia o centro do mundo. Seu orgulho o deixava cego. Não deu Glória a Deus e morreu devorado por bichos. 
Muitas vezes o inimigo se levanta como o centro do mundo fechando todas as portas. Achamos que temos que fazer aliança com o mundo. A igreja não precisa fazer aliança com o mundo e com o pecado para ser vitoriosa. Não necessitamos do trigo do diabo. 
A célula tem a função de ganhar almas e fortalecer seus membros. Sua visão não pode ser mudada pelas lutas, perseguições ou pelo fato de ter poucos membros. Quem define a vida da igreja é o Senhor e não o inimigo que se sente o centro do mundo. Leia I João 4.4 e II Co 4.4. Esse texto diz que o inimigo, como deus desse século, cega o entendimento dos homens.
Muitos homens e mulheres fazem alianças com o inimigo sem de fato saber o que estão fazendo.
 
II. Herodes idolatrava a vida (v.21) - Herodes se vestia de trajes reais. Sentava-se em tronos e tinha o poder da palavra. Todos os temiam. Ele não glorificou a Deus.
O inimigo oferece o melhor. Para ter uma vida melhor o homem faz de tudo: se prostitui, entra no tráfico, faz pactos com o diabo, deixa a família, joga o dinheiro fora em jogos de azar, etc. O trabalho do inimigo é fazer com que os homens venham idolatrar a vida.
 
III. Herodes ouvia a voz do inimigo (v-22) - O povo dizia: v. 22 “É a voz de um deus, e não de um homem”. Herodes acreditou no que o povo disse. Herodes deu ouvido ao diabo. Ele não glorificou a Deus.
Cuidado. O elogio pode ser uma arma satânica para destruir líderes de células e até igrejas. A pessoa que recebe muito elogio pode cair na vaidade e não desejar mais depender de Deus.
O discípulo deve ter todas as manhãs momentos de contrição e arrependimento. Deve se sentir dependente completamente de Deus. Deve se sentir um faminto de Deus. Um miserável através da misericórdia divina. Nossa dependência completa em Deus garante a vitória. Discípulo vencedor é discípulo que aprendeu a depender de Deus.
O versículo 23 diz que: “No mesmo instante o anjo do Senhor o feriu, porque não deu glória a Deus; e, comido de vermes, expirou”.
O anjo do Senhor tem o poder de ferir todo orgulho, idolatria e vaidade. Dê glória a Deus e fuja dos aplausos mundanos.
 
Conclusão: O v. 24 diz que “a palavra de Deus crescia e se multiplicava”. Herodes é morto, paralisado e a igreja continuava crescer. Barnabé e Saulo retornam de Jerusalém e trazem um novo discípulo, João Marcos, o futuro evangelista do segundo evangelho.
Não pare de trabalhar na obra. Todos os inimigos irão perder diante da vitória de Deus em sua vida e em nossa célula. Em Nome de Jesus.
 
Extraído e adaptado do Livro Discipulado em Atos dos Apóstolo

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Olá, deixe seu comentário para A Morte do Inimigo dos discípulos

Enviando Comentário Fechar :/